Pesquise!

Carregando...

Seguidores

Facebook

Tecnologia do Blogger.

Link-me

O Blogueiro

Visitas.

18/05/2013

Olá, amigos!!!
Hoje trago pra vocês mais uma entrevista.
Quem me indicou a autora foi um amigo leitor de Pernambuco. Ele elogiou-a bastante. Luiza Trigo escreve para um público jovem, seu primeiro livro chama-se Carnaval.




Luiza Trigo (podem chamá-la de Luly) tem 24 anos, nasceu e mora no Rio de Janeiro, é a autora do livro Carnaval. 


Sinopse - Carnaval - Luiza Trigo
Gabi decide passar o carnaval com as primas no Recife: praias, música, amigos, sol, diversão... A receita ideal para Gabriela curar a dor de cotovelo depois de ver o ex-namorado beijando uma garota. Para falar a verdade, ela nem gostava mais dele, e era capaz de enumerar seus defeitos sem pestanejar; mas vê-lo assim aos beijos mexeu com o coração da menina. Decidida a esquecer o ex de uma vez, Gabi faz as malas e deixa o Rio para uma semana de muita curtição no Nordeste. Ela só não contava com a possibilidade de se apaixonar de verdade em pleno Carnaval! Carnaval conta a história de Gabi, Felipe, Pedro, Juju e Bel, e de um Carnaval inesquecível emoldurado pelas belezas de Pernambuco. Em meio a festas animadas, shows, esticadas até Porto de Galinhas e deliciosos mergulhos e banhos de piscina, Gabi acaba se envolvendo com Pedro, um garoto superfofo e gente boa. Mas quem vai mexer de verdade com o coração da menina é Felipe, pena que ele não esteja solteiro... Apesar das confusões à vista, a química entre Gabi e Felipe é mais forte, e os dois vivem um intenso amor de carnaval. Mas será que esse amor tem chances de sobreviver ao tempo e à distância, quando a quarta-feira de cinzas chegar, e com ela os últimos dias da viagem de Gabi? Carnaval é um romance juvenil com o qual qualquer adolescente vai se identificar.



A ENTREVISTA



Uma dose de palavras: Qual foi a sensação de colocar o último ponto final no seu primeiro livro? E quando o livro foi publicado como você se sentiu?

Foi uma mistura de emoções. Fiquei feliz e satisfeita por ter conseguido, mas fiquei triste porque estava vivendo aquela história com a minha personagem. Eu chorei e tudo. (Risos) E quando o primeiro livro chegou para mim foi um dos dias mais felizes da minha vida. Chorei horrores também. (Eu choro muito, tá?) Senti aquela sensação de sonho realizado. Foi mágico.

Uma dose de palavras: Quantos livros você tem publicados?

Por enquanto só “Carnaval”, mas já escrevi alguns outros.

Uma dose de palavras: O seu livro é uma estória fictícia mas sabe-se que as experiências vividas por você influenciam a escrita. Você poderia revelar algum acontecimento vivido que foi acrescentado ao livro?

Só um, hein?! (Risos) A cena em que a Gabi e o Felipe estão no ônibus voltando de Porto de Galinhas e estão loucos para se beijar, mas a consciência da Gabi não deixa, porque ela está ficando com o amigo dele. Eu já estive na mesma situação. É terrível.

Uma dose de palavras: Quais seu autores preferidos? O seu gosto literário influenciou na sua escrita?

Jane Austen, J.K. Rowling, Martha Medeiros, Mario Quintana... Mas a preferida mesmo é a Jane Austen e acho que influenciou bastante. Não que eu escreva como ela, mas ela é super romântica e delicada e acho que carrego um pouco disso em mim. 

Uma dose de palavras: Foi difícil o processo criativo? Em que momentos a sua produção literária era mais intensa? Qual foi/é a sua maior motivação para escrever?

Com “Carnaval”, eu digo que baixou um santo. Escrevi a história super rápido e de uma só vez. Não senti dificuldade, nem nada. Foi como se estivessem escrevendo por mim. (Risos) Acho que os momentos intensos vinham porque eu estava vivendo tudo aquilo, então eu sofria junto com a personagem. Acho que o mais intenso de todos foi o final, não só pelo que acontece com a personagem, mas também porque eu estava dizendo tchau a ela.

Uma dose de palavras: Como foram as críticas em relação ao seu trabalho? Recebeu alguma crítica negativa, se sim, como lidou com isso?

Estão sendo muito positivas e eu adoro saber o que estão achando. Recebi uma única negativa, mas levei na boa. Acho que a menina que leu não entendeu para que faixa-etária ele foi escrito e resolveu criticá-lo para o público diferente.

Uma dose de palavras: Houve aquele momento específico em que você decidiu que escreveria livros, criaria estórias?

Foi depois de escrever “Carnaval”, quando comecei a receber as críticas vi que levava jeito. Ainda estou me descobrindo escritora e acho que a vida me pôs nesse caminho, não foi uma rota traçada inicialmente por mim.

Uma dose de palavras: De uma forma geral do que tratam os seus livros? Qual o seu gênero literário?

São romances juvenis. Sempre tratam de relacionamento entre amigas(os), paquera, namorado, família...

Uma dose de palavras: Qual foi a maior dificuldade enfrentada por você como escritor(a)? Em algum momento pensou em desistir?  

A espera. Ela é sempre a pior de todas. A espera pela aprovação, a espera pela edição, a espera pelo lançamento, a espera pela bienal. (Risos). Tenho que esperar muito.

Uma dose de palavras: Por fim, gostaria de agradecer imensamente a disposição em responder à entrevista e quero desejar muito sucesso, muita criatividades, muitos outros livros publicados. Muito obrigado!

Eu também tenho que agradecer, né?! Obrigada pelo carinho, pela atenção e sucesso no seu blog! Beijo aos leitores do Blog “Uma dose de palavras”!

Um forte abraço,
Rogério Queiroz.


14 comentários:

  1. Muito boa a resenha dse Carnaval, e a entrevista, então... Curti muito o seu blog Rogério!
    http://umsenhorpalhaco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Ítalo.
      Eu também gostei muito da entrevista, muito divertida a autora.

      Abraço.

      Excluir
  2. Adorei a entrevista, super carismática a autora!
    A resenha, a capa e a autora super fofas. Quero o livro na minha prateleira.
    Sucesso, pra autora e para o blog!
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu dei várias risadas lendo a entrevista, se o livro for tão bom quanto as respostas da entrevista eu vou adorar a leitura.

      Obrigado, Anderson.

      Excluir
  3. Oi, Rogério!
    Adorei a entrevista e a nossa parceria. :)
    Beijos!

    Café com Leituras!
    http://cafecomleiturasneriana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom!!! Nossa parceria vai ser muito boa. Com suas belas dicas desde sempre.

      Obrigado, Neri.

      Excluir
  4. Adorei ela, muito fofa! Fiquei interessada na história. :)
    Visita lá, e se gostar, comenta/segue também:
    http://sea-of-books.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou dá uma passadinha, lá, sim, Aluska.
      Bjs

      Excluir
  5. Rogério, parabéns pela entrevista. Fantástica

    A Luiza é bem simpática, adorei a espontaneidade dela :)

    http://geracaoleiturapontocom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Valeu, Adriano.
    A espontaneidade dela é singular. A entrevista muito boa, ela super simpática com respostas incríveis.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Oi Rogério!
    Eu adorei a entrevista. Não conhecia "Carnaval" nem a Luiza, fiquei encantada com o livro e com a simpatia dela.
    Vou procurar esse livro, fiquei com vontade de ler.
    Parabéns pelo blog!

    Beijos

    http://oacucareiro.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Hellen.
      Também fiquei com muita vontade de conhecer mais sobre o livro.

      Bjs

      Excluir