Pesquise!

Carregando...

Seguidores

Facebook

Tecnologia do Blogger.

Link-me

O Blogueiro

Visitas.

21/05/2014



Querido amigo,

Sei que faz um tempo que não escrevo para você, mas meus estudos ficaram um pouco conturbados e eu estava ocupado tentando evitar notas ruins - não posso dizer que isso aconteceu, mas eu tentei.

Vamos falar um pouco sobre esse livro incrível e confuso que me trouxe várias questionamentos, algumas angústias e, sim, identificação.

SKOOB

Sinopse - As Vantagens de Ser Invisível - Stephen Chbosky: Elogiado pela crítica e adorado pelos leitores, As vantagens de ser invisível – que foi adaptado para os cinemas com Emma Watson, a Hermione de Harry Potter, e Logan Lerman, de Percy Jackson, no elenco – acaba de ganhar nova reimpressão pela Rocco. Livro de estreia do roteirista Stephen Chbosky, o romance, que vendeu mais de 700 mil exemplares nos EUA desde o lançamento, está de volta ao topo do ranking do The New York Times impulsionado pela adaptação para a telona.
Ao mesmo tempo engraçado e atordoante, As vantagens de ser invisível reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe - a não ser pelo que ele conta nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela.
As dificuldades do ambiente escolar, muitas vezes ameaçador, as descobertas dos primeiros encontros amorosos, os dramas familiares, as festas alucinantes e a eterna vontade de se sentir “infinito” ao lado dos amigos são temas que enchem de alegria e angústia a cabeça do protagonista em fase de amadurecimento. Stephen Chbosky capta com emoção esse vaivém dos sentidos e dos sentimentos e constrói uma narrativa vigorosa costurada pelas cartas de Charlie endereçadas a um amigo que não se sabe se real ou imaginário.
Íntimas, hilariantes, às vezes devastadoras, as cartas mostram um jovem em confronto com a sua própria história presente e futura, ora como um personagem invisível à espreita por trás das cortinas, ora como o protagonista que tem que assumir seu papel no palco da vida. Um jovem que não se sabe quem é ou onde mora. Mas que poderia ser qualquer um, em qualquer lugar do mundo.

As Vantagens de Ser Invisível foi o último livro que li e foi uma leitura demorada. O livro é ruim? De forma alguma, o livro é ótimo, mas me causou muita coisa. Eu consegui me identificar com o personagem - muito vezes ele parecia comigo, mas nem sempre (por favor!) - e o Charlie, esse garoto que está entrando no ensino médio e descobrindo quem realmente é, ele é muito doce e por vezes demonstra uma fragilidade extrema. Uma personalidade assim é muito cativante porque, eu acho, que os leitores passam a encará-lo como alguém que merece muito ser feliz.

Em alguns momentos cheguei a achar que o Charlie era o personagem mais normal de todo o livro - não deixa de ser -, pois aos poucos vamos descobrindo as características de sua família, seus parentes "distantes" são bem conturbados. O Charlie também conhece Patrick e a Sam - eles são irmãos. - Com essas novas amizades, nada normais, ele passa a fazer parte de um grupo, ter com quem sair e se divertir e participar!

O livro é composto por várias cartas que o Charlie escreveu para um amigo, mas quem é esse amigo? Talvez o próprio leitor? Como ele está relatando os acontecimentos do seu dia-a-dia através dessas cartas, a narrativa é em primeira pessoal e confessional, como se fosse um diário mesmo. 


Então, esta é minha vida. E quero que você saiba que sou feliz e triste ao mesmo tempo, e ainda estou tentando entender como posso ser assim.

Eu sei que tem pessoas que dizem que essas coisas não acontecem, e que isso serão apenas histórias um dia. Mas agora nós estamos vivos. E nesse momento, eu juro. Nós somos infinitos.

-Por que as pessoas boas escolhem as pessoas erradas?
-A gente aceita o amor que acha que merece.


Muitas pessoas amam e muitas outras detestam As Vantagens de Ser Invisível, sobretudo pelo final que é como se o autor tentasse explicar o porquê do Charlie ser do jeito que ele é.

Bom, não quero que esse texto vire uma resenha detalhada, prefiro que seja um texto mais sentimental, assim como o livro. Eu adorei a história, pretendo reler sempre e sempre, porque o livro tem uma delicadeza e simplicidade que muito me agradaram.



Com amor,
Rogério Queiroz.