Seguidores

Facebook

Tecnologia do Blogger.

Link-me

O Blogueiro

Visitas.

30/10/2013


Vamos conferir o lançamento do mês de novembro da Editora Saída de Emergência.
A Corte do Ar - Stephen Hunt

SKOOB
Sinopse - A Corte do Ar - Jackelian - Livro 01 - Stephen Hunt

Nessa aventura repleta de drama e ação, Molly carrega em seu sangue um segredo que a torna alvo de inimigos do Estado. Já Oliver é acusado de assassinato e precisa fugir para salvar sua vida. Logo, os dois se juntam para lutar contra um antigo poder que parecia derrotado havia milênios.


Vamos combinar, é ou não é um lançamento incrível? A capa é linda, a sinopse me deixa muito curioso... Só posso dizer uma única coisa: estou louco para ler este livro! 


Ilustração retirada da matéria sobre A Corte do Ar da Revista Bang! Clique AQUI e leia a revista.

Links: 
Instagram


Abraços,
Rogério Queiroz.





Olá, pessoal! Hoje venho trazer para vocês um quote do livro O Morro Dos Ventos Uivantes da escritora Emily Brontë. Espero que gostem.


Para que serviria eu ter sido criada se apenas me resumisse a isto? Os meus grandes desgostos neste mundo foram os desgostos de Heathcliff, e eu acompanhei e senti cada um deles desde o início; é ele que me mantém viva. Se tudo o mais perecesse e ele ficasse, eu continuaria, mesmo assim, a existir; e, se tudo o mais ficasse e ele fosse aniquilado, o universo se tornaria para mim uma vastidão desconhecida, a que eu não teria a sensação de pertencer(...) Mas o meu amor por Heathcliff é como as penedias que nos sustentam: podem não ser um deleite para os olhos, mas são imprescindíveis. Eu sou Heathcliff. Ele está sempre, sempre, no meu pensamento. Não por prazer, tal como eu não sou um prazer para mim própria, mas como parte de mim mesma, como eu própria.


Beijos e abraços,

Larah.


28/10/2013


Olá!!!

Hoje estou muito feliz, será que vocês podem imaginar como é importante para mim - para os bogueiros em geral - alcançar os objetivos almejados no comecinho do blog? Pois é, estou contente pela conquista da parceria com as Editoras Saída de Emergência, Arqueiro e Sextante. 



Sim, sim, sim, o Uma dose de palavras é o novo parceiros dessas editoras incríveis. Eu não poderia ter uma notícia melhor do que essa para passar para vocês.


A saída de Emergência chegou ao Brasil!
Assim como a sócia portuguesa, a nova editora é dedicada a livros de fantasia e romances históricos luso-brasileiros. A Coleção Bang! Lançará títulos de horror, ficção científica e fantasia. Os primeiros livros a serem lançados em 2013 são “Mago-Aprendiz”, de Raymond E. Feist, considerado uma obra prima da literatura fantástica, “A Corte do Ar” de Stephen Hunt e “Tigana”, de Guy Gavriel Kay, que revolucionou a fantasia histórica. De acordo com o cronograma editorial a previsão é lançar um livro por mês em 2014.
Repetindo uma experiência bem sucedida em Portugal, a nova editora também publicará uma revista quadrimestral dedicada à cultura do fantástico, desde a literatura ao cinema e HQ’s, não faltando entrevistas, ensaios e ficção. O melhor da revista? A distribuição gratuita.

Links: Site Arqueiro - Facebook - Twitter - Instagram 

Editora Arqueiro 
Geraldo Jordão Pereira (1938-2008) começou sua carreira aos 17 anos, quando foi trabalhar com seu pai, o célebre editor José Olympio, publicando obras marcantes como "O menino do dedo verde", de Maurice Druon, e "Minha vida", de Charles Chaplin.
Em 1976, fundou a Editora Salamandra com o propósito de formar uma nova geração de leitores e acabou criando um dos catálogos infantis mais premiados do Brasil. Em 1992, fugindo de sua linha editorial, lançou Muitas vidas, muitos mestres, de Brian Weiss, livro que deu origem à Editora Sextante.
Fã de histórias de suspense, Geraldo descobriu O Código Da Vinci antes mesmo de ele ser lançado nos Estados Unidos. A aposta em ficção, que não era o foco da Sextante, foi certeira: o título se transformou em um dos maiores fenômenos editoriais de todos os tempos.
Mas não foi só aos livros que se dedicou. Com seu desejo de ajudar o próximo, Geraldo desenvolveu diversos projetos sociais que se tornaram sua grande paixão.
Com a missão de publicar histórias empolgantes, tornar os livros cada vez mais acessíveis e despertar o amor pela leitura, a Editora Arqueiro é uma homenagem a esta figura extraordinária, capaz de enxergar mais além, mirar nas coisas verdadeiramente importantes e não perder o idealismo e a esperança diante dos desafios e contratempos da vida.


Editora Sextante
Tendo por denominador comum a busca da felicidade e da realização pessoal, nossos livros abrangem temas que vão do desenvolvimento espiritual à descoberta da vocação profissional, passando pela conquista da própria identidade e do amor que se deseja.
Fundada em 1998, a Sextante tem entre os seus autores Brian Weiss, James Van Praagh, James Hunter, Augusto Cury, Allan e Barbara Pease, Mark W. Baker e Hugh Prather.

Vamos conferir mais sobre os lançamentos da Editora Saída de Emergência:


Gostaram da novidade? Tenho certeza que sim. Agora faço parte do time! (risos).

Abraços,
Rogério Queiroz.


25/10/2013





Título: Confie em Mim
Autor: Harlan Coben
Editora Arqueiro
Páginas: 316



Sinopse - Confie em Mim - Até onde você iria por amor à sua família? - Harlan Coben"Harlan Coben é mestre em prender a atenção do leitor e criar histórias surpreendentes. Ele vai seduzir você na primeira página apenas para chocá-lo na última." - Dan Brown, autor de O Código Da Vinci. 
Preocupados com o comportamento cada vez mais distante de seu filho Adam - principalmente depois do suicídio de seu melhor amigo, Spencer Hill -, o Dr. Mike Baye e sua esposa, Tia, decidem instalar um programa de monitoração no computador do garoto. Os primeiros relatórios não revelam nada importante. Porém, quando eles já começavam a se sentir mais tranqüilos, uma estranha mensagem muda completamente o rumo dos acontecimentos:
"Fica de bico calado que a gente se safa." 
Perto dali, a mãe de Spencer, Betsy, encontra uma foto que levanta suspeitas sobre as circunstâncias da morte de seu filho. Ao contrário do que todos pensavam, ele não estava sozinho naquela noite fatídica. Teria sido mesmo suicídio? 
Para tornar o caso ainda mais estranho, Adam combina ir a um jogo com o pai, mas desaparece misteriosamente. Acreditando que o garoto está correndo grande perigo, Mike não medirá esforços para encontrá-lo.Quando duas mulheres são assassinadas, uma série de acontecimentos faz com que a vida de todas essas pessoas se cruzem de forma trágica, violenta e inesperada.

Resenhar este livro - ou qualquer outro do Harlan Coben - pra mim é uma tarefa muito difícil porque sempre é mais complicado falar criticamente daquilo que você gosta. No entanto, não é só por isso, o escritor Harlan Coben tem enredos muito complicados. No início de cada livro todas as pontas estão soltas e não dá pra saber ainda a relação entre as várias histórias que formam a trama.

Em Confie em mim o tema central do livro são as relações familiares. Até onde você iria por amor à sua família?

Sabemos que o jovem Spencer cometeu suicídio há poucos meses e depois disso seus amigos começaram a se comportar de uma maneira muito estranha. Adam era o melhor amigo de Spencer e agora quase não conversa com os pais, está rebelde, não quer mais saber dos esportes, se veste de preto... Será que toda essa mudança faz parte apenas das transformações que acontecem na adolescência?

Tia e Mike, os pais de Adam, estão preocupados e instalam um programa para monitorar todos os passos do filho através do computador. Por um tempo os relatórios dessa "invasão de privacidade" pareciam normais, até que surge uma mensagem estranha: "Fica de bico calado que a gente se safa".


Duas mulheres são brutalmente assassinadas.

Betsy, a mãe do garoto que se suicidou, descobre que o filho não estava sozinho na tal noite e começa a investigar as circunstâncias da morte do filho. Ela procura por Adam. Mais uma dúvida surge: será que Adam pode estar envolvido?

Dizem que somos possuídos pelo que possuímos. Não é bem assim. Somos possuídos por aqueles que amamos. Somos reféns eternos desse amor. Página 108.

Como falei antes, os livros do Harlan Coben sempre possuem história aparentemente paralelas e, no livro em questão, ele nos conta sobre uma garotinha que depois de uma comentário maldoso e impensado de um professor passa a sofrer bullying. Também temos uma mãe que está lutando para salvar a filha do filho que precisa de um transplante de rim. 

Tudo está interligado de alguma maneira. Tudo!

Adam, contra a vontade dos pais, vai a uma festa, segundo o relatório nesta festa os jovens iriam beber e ficar chapados. Tia e Mike tentam impedir mas não conseguem. O jovem desaparece, não atende o celular e de repente o livro se torna eletrizante com Mike em busca do filho.

Pensando nos segredos que todos nós guardamos, em nossos pensamentos e medos mais íntimos, Tia refletiu sobre as tentativas que vinha fazendo para descobrir o que se passava na mente de seu filho. Agora ela se perguntava se o desaparecimento dele era prova de que ela agira certo ou errado. Tia sabia que todo mundo tinha seus problemas. Página 151.   

Confie em mim é o quinto livro que leio do autor - não faz parte da série Myron Bolitar - é um livro individual e fascinante. 

Na sinopse tem um comentário do Dan Brown, e ele diz que Harlan Coben prende a atenção nas primeiras páginas para chocar o leitor na última. Isso é uma verdade absoluta pra mim (redundância, kk). Eu aguardo as surpresas que estão ali, nas últimas páginas e que fazem meu queixo cair no chão. 

Dou 4 estrelas para o livro porque ainda acho que os outros que li anteriormente são melhores, tenho que fazer esse comparativo. 

Ah, como eu não sou bobo, pedi para a minha amiga Neriana Rocha do blog Café com Leituras! fazer um comentário dizendo o que achou do livro. Sim, eu coagi ela a ler algo do autor.




"Essa foi a minha primeira leitura do Harlan Coben, autor que o meu parceiro Rogério sempre me indicou e insistiu para que eu o lesse. Sim, primeira experiência que não será a última. Jamais! Se possível, vou querer todos os livros dele agora. Em "Confie em mim", eu fiquei presa a história do início ao fim. O autor intercala, em cada capítulo, as histórias dos personagens e te deixa muito curiosa para saber o que vai acontecer em seguida. É um ótimo suspense, escrito de uma forma surpreendente. Hoje, sou eu que indico."

- Neriana Rocha.






Neri, obrigado pela participação especial na minha resenha.


Super abraços,
Rogério Queiroz.



21/10/2013


Olá!

Faz um tempão que não trago aqui para o blog entrevistas com autores nacionais. Para compensar resolvi entrevistar a autora Cristina Aguiar - livros A Profecia de Hedhen e As Árvores Sagradas de Nod, os dois livros publicados pela MODO Editora, parceira do Uma dose de palavras. Eu tenho certeza que vocês vão adorar conhecer o trabalho da Cristina e quem gosta de literatura fantástica pode ter certeza que os livros dela são ideais.

A autora além de tudo é cearense, assim como eu - tenho que puxar sardinha para o meu lado. Pra mim é um grande orgulho vê-la divulgando o seu trabalho e acrescentando à literatura nacional com o seu talento. Parabéns, Cristina Aguiar!!!  


Agora vamos à entrevista.

Uma dose de palavras: Para começar gostaria que falasse um pouco sobre você, sua vida profissional, sua formação e também sobre sua carreira no mundo literário.

Cristina Aguiar: Bom, deixa eu ver! Essa sempre é a resposta mais difícil, rsrsrs. Eu sou formada em História, dei aulas em algumas escolas e trabalhei um tempo em um curso preparatório, atualmente trabalho como revisora na Modo Editora. Quanto a minha carreira no mundo literário, comecei a escrever aos 12 anos. Gostava de transcrever os filmes que assistia e gostava, repetindo os diálogos. Quando não lembrava, criava. Fui depois fazendo várias tentativas de criar uma história minha. Cheguei a terminar um livro “Viajantes”, e estou quase finalizando outro “A Tenda Peregrina”. Ambos fora da saga Os Tronos de Luz. A Profecia de Hedhen foi um marco na minha vida, pois me possibilitou estar aqui hoje, realizando um sonho e compartilhando as loucuras da minha mente com vocês.

Uma dose de palavras: Você é autora de dois livros: A Profecia de Hedhen e As Árvores Sagradas de Nod, publicados pela MODO Editora. Os dois livros fazem parte da saga “Os Tronos da Luz”. Você poderia falar para os leitores do blog em que consiste esta saga?

Cristina Aguiar: É uma saga de heroísmo e fé. Fala de Hedhen, uma terra que vive numa época de opressão, apesar de já ter tido um passado grandioso. Esse passado de justiça e paz estará de volta, segundo uma Profecia, quando três pessoas surgirem no mundo: a Herdeira, a Guardiã e o Rei. Eles deverão resgatar os poderes dos Tronos de Luz. A partir daí, os Tronos deverão lutar contra as trevas que insistem em se erguer, e essa luta os deverá levar a um final surpreendente e que mudará completamente o destino daquele mundo e de seus habitantes. Existem clichês? Sim! A luta do Bem contra o Mal é uma constante na saga. Mas sou da escola onde o Bem tem aparência de bem e o Mal tem aparência do mal (falo da fantasia). Para mim, o que torna a saga diferente é a maneira como isso é trabalhado.

Uma dose de palavras: Em que momento veio a decisão de se tornar uma escritora? Foi uma decisão, ou você apenas exteriorizou algo que já nasceu com você?

Cristina Aguiar: Eu escrevo desde os 12 anos. Acumulava cadernos (que ainda possuo) cheios de histórias. Fazia isso por prazer, pela necessidade de pôr os pensamentos e ideias para fora. Nunca pensei que um dia seria uma escritora publicada, era um sonho distante. Ser escritora não é uma tomada de decisão, é uma missão. O dom de escrever é algo que lhe é dado para que seja exteriorizado. A internet facilita muito isso. Ainda que um escritor não tenha sido publicado, ele tem a opção de criar um blog e compartilhar seus pensamentos. É claro que essa é a minha opinião pessoal.

Uma dose de palavras: Como surgiu a ideia para a saga “Os Tronos da Luz”? Foi algo que surgiu como uma inspiração rápida, ou você precisou trabalhar a ideia com carinho, calma e afinco para construir seu livro?

Cristina Aguiar: No início, quando eu entrei para a faculdade de História, eu fui apresentada a algumas civilizações que eram ditas como matriarcais. O tema me instigou a continuar pesquisando e eu juntei um vasto material. Comecei a imaginar uma história de heroísmo onde a mulher não seria apenas a mocinha chorosa com um lenço na mão, vendo o herói partir. Eu queria que ela fosse parte da história. Tirei todos os estigmas de vítima, sedutora, ou apenas o sonho etéreo do herói. Então eu criei minhas heroínas, cuja jornada exige coragem, ousadia, fé. Mulheres que estariam lutando pela salvação do mundo em que viviam, sem deixar de ser mulheres. Esse foi o fator motivador da história. Quanto a trama em si, a inspiração vem em sua grande parte da Bíblia, para mim o maior dos livros épicos, e também em Tolkien, pois ele traz o retrato da bravura e do heroísmo em suas histórias.

Uma dose de palavras: Eu percebo que muitos autores têm certa dificuldade para escrever o primeiro livro, deve ser difícil mesmo se dedicar a algo tão importante e que gera tantas expectativas. No seu caso o primeiro livro foi mais difícil de escrever do que o segundo? Você enfrentou algum problema no processo criativo durante a escrita?

Cristina Aguiar: Quando eu comecei a escrever A Profecia de Hedhen, eu já havia pensado e repensado a história na minha cabeça. Já conhecia o início, meio e fim. Só não sabia ainda o que aconteceria entre eles. E esse mistério foi o mais gostoso no processo, pois era nele que eu ia trabalhando o caráter dos personagens e conhecendo-os melhor, seus limites, pontos positivos e negativos. O segundo As Árvores Sagradas de Nod foi bem mais rápido, pois eu ainda estava sob o efeito do final do primeiro, e as ideias simplesmente não paravam. Quando Hedhen foi publicado, o segundo já estava praticamente pronto. A dificuldade, em ambos os casos, é encontrar tempo e tranquilidade. Moro no centro da cidade e tem um prédio de 20 andares sendo construído ao lado de minha casa. Se não for de madrugada, o processo de escrita fica difícil.

Uma dose de palavras: Qual é a sensação de concluir um livro?

Cristina Aguiar: É como a de ter um filho. É a conclusão de uma história que não existia além da sua própria imaginação. Você sente ciúmes, orgulho, o sentimento de posse. E você quer que todo mundo veja! Não importa se vão achar bonitinho ou feio. É claro que você não gosta quando acham feio, rsrsrs. Mas não tem como evitar isso.

Uma dose de palavras: Quando o livro A Profecia de Hedhen foi publicado como você se sentiu? Foi difícil encontrar uma editora?

Cristina Aguiar: Foi um sonho realizado. Eu olhava pra ele e não acreditava que a minha história agora tinha uma capa, uma sinopse, um corpo. Eu, depois de ter registrado o livro, coloquei-o na Bookess, um tipo de livraria virtual, onde o seu livro fica exposto. A MODO, na pessoa da Adriana Vargas, entrou em contato para analisar o original. Eu enviei tudo o que pediram e aguardei a resposta, que veio positiva. No mesmo dia eu havia recebido um não de outra editora. Posso dizer que a MODO foi um presente de Deus na minha vida.

Uma dose de palavras: Nesse universo literário é muito difícil um trabalho ser unânime e agradar a todos - leitores e crítica - na vida é assim também. Como foram/estão sendo as críticas em relação aos seus livros? Recebeu alguma crítica negativa, se sim, como lidou com isso?

Cristina Aguiar: Eu, até agora, só recebi uma crítica negativa, mas consegui superar melhor do que esperava. Todas as resenhas e opiniões que tenho recebido até agora foram positivas e isso é uma grande alegria pra mim. Aprendi que as negativas te ensinam a ver onde você errou e consertar isso futuramente. Só tenho medo de pegar na frente algum daqueles críticos que, se não gostam, são capazes até de convencer o autor de que escrever não é sua vocação. Esse tipo de críticas, eu ponho no lixo. Eu acho que deve-se saber opinar, considerando o fato de que sua opinião pode gerar algo construtivo e não destrutivo, seja ela positiva ou não.

Uma dose de palavras: Quais seus autores preferidos? O seu gosto literário influencia suas tramas?

Cristina Aguiar: Vou listar alguns autores: Tokien, C.S.Lewis, Marion Zimmer Bradley, J.K Rowling, Rick Riordan, James Rollins, Steven Pressfield, Dan Brown, Kate Mosse, Elizabeth Kostova. Esses me atraem, alguns pela fantasia, outros pelas tramas cheias de enigmas históricos, o que eu adoro! Agora tenho outra lista, essa de romancistas do século XIX. Adoro os romances de aventura criados nessa época: Julio Verne, Alexandre Dumas, Charles Dickens e Mark Twain. E quanto ao suspense, não posso deixar de citar Arthur Conan Doyle e Agatha Christie.

Uma dose de palavras: Cristina, você poderia dar algumas dicas para os leitores do blog que, assim como eu, pretendem entrar nesse universo da literatura nacional?

Cristina Aguiar: Escrevam e não engavetem seus sonhos. O tempo está propício para a literatura nacional e é hora de mostrar o que se é produzido. Não percam a oportunidade de buscar o lugar de vocês e não se assustem com as respostas negativas, pois as positivas também virão.

Uma dose de palavras: Quais as maiores dificuldades enfrentadas por você como autora nacional? Em algum momento pensou em desistir? E o que te motiva a continuar? 

Cristina Aguiar: Acho que viver em um lugar onde a literatura não é reconhecida como devia, é o maior desafio para os autores nacionais hoje. Aqui no nordeste o incentivo é ainda mais escasso, pois a literatura parece estar arraigada a uma ideia de que os novos autores não são dignos nem de estar a sombra de figuras como José de Alencar e Rachel de Queiroz. Tudo o que fazemos deve ser pesado na balança para ver o nível de regionalismo nas nossas obras. Quanto a desistir, nunca! Uma vez escritor, sempre escritor.

Uma dose de palavras: Por fim, gostaria de agradecer a sua disposição em responder à entrevista e quero desejar muito sucesso, muita criatividade, muitos outros livros publicados. Muito obrigado! Deixo o espaço para você falar com os leitores do blog sobre o que eles devem esperar de você e dos seus livros.

Cristina Aguiar: Bom, eu é que agradeço, Rogério. Quanto aos leitores, eu quero convidar a todos para dar uma olhada no blog (http//:terradehedhen.blogspot.com/), onde tem uma página bem informantiva sobre os livros e o seu universo. E gostaria também de dizer que brasileiro sabe escrever fantasia. Vários títulos estão sendo publicados nesse gênero e para quem é fã, não tenha medo de comprar um livro nacional. Aventure-se na imaginação do seu povo e prepare-se para viajar em novas realidades.




Um forte abraço,
Rogério Queiroz.

18/10/2013



Olá \o/

Faz um tempinho que venho adiando este post, mas deixa eu explicar. Estava esperando alguns livros que comprei chegarem primeiro para que a Caixa de Correio #6 ficasse completa. 
Eu leio bem devagar - se comparado a outras pessoas por ai (risos) - então ainda não li os livros da que mostrei na caixa de correio passada e muito provavelmente acontecerá o mesmo com alguns destes livros. É muito livro para pouco tempo, no entanto, quero ser bem seletivo para trazer as melhores resenhas.


Box Jogos Vorazes


Mais uma compra na AVON. Pra quem ainda não sabe no folheto da avon também é possível encontrar livros, geralmente são edições econômicas e nem sempre são boas, contudo, surpreendentemente o Box Jogos Vorazes é ótimo! Sim, isso mesmo, é uma ótima versão econômica. O livro não tem orelhas e são folhas brancas, mas de resto é tudo igual: diagramação, número de páginas, dimensões do livro. 


Vou acabar minha leitura atual e partirei direto para a Trilogia, até porque o segundo filme será lançado mês que vem e eu tô super ansioso.

James Patterson
3º grau e Um Desafio para Cross


Minha última postagem foi a resenha de O Dia da Caça livro do escritor James Patterson. Dá  pra ver que eu gostei? Acho que sim, até porque comprei mais outros dois livros do autor (sim, estavam em promoção!). 

3° Grau faz parte da série O Clube das Mulheres Contra o Crime - um amigo me emprestará os outros 2 primeiros livros para que eu possa me situar na história desde o começo e depois vou comprar aqueles livros lindos publicados pela Arqueiro. 

Um Desafio para Cross também faz parte de uma série, li O Dia da Caça que é desta série do detetive "Alex Cros" e quero muito ler todos os livros.

Amor, és Real - Daniele Nhasser


Acho que este foi o primeiro livro que ganhei em sorteio. Ganhei no blog Minhas Escrituras da Diana Cavalcante (Dih). O livro demorou um pouquinho para chegar, mas veio autografado pela Daniele Nhasser que é super querida e sempre me ajuda quando eu tenho alguma dúvida sobre o mundo literário. Obrigado Dih e Dani!

Hemloch Grove


Hemlock Grove é outro livro que eu ganhei em sorteio, sim, ultimamente eu tenho tido muita sorte. Participei do sorteio no blog da Liziane Goulart, O Maravilhoso Mundo da Leitura , eu fiquei super (imensamente) feliz com este livro, até porque essa capa é uma das mais lindas e arrepiantes que eu tenho. Este livro é para quem tem estômago, haha, é isso que está escrito na contracapa. Obrigado Lizi!!!

A Crônica do Matador do Rei


\o/ Ahhhhh!!!
Compras.
Eu enlouqueci quando vi a imagem impactante do tamanho de O Temor de Sábio e realmente senti a necessidade de ter este livro. Primeiro fui atrás de conhecer a história e descobri que era uma série e que o livro "verde" é o segundo volume, logo, não li mais nada sobre ele, nem mesmo a sinopse, justamente para evitar spoilers. No entanto, outro livro tinha se torando o alvo das minhas pesquisas, kkk, O nome do Vento - volume 1 da série A Crônica do Matador do Rei - li no skoob a resenha da Michelly Santos - do blog Mais uma Pagina - e surtei de vez. A série tem tudo para ser maravilhosa!!! Comprem todos!!!

Livros

Eu sou super tímido, mas dessa vez resolvi aparecer (risos). São muitos livros, hein?!


Abraços,
Rogério Queiroz!


15/10/2013


Título: O Dia da Caça
Autor: James Patterson
Editora Arqueiro
Páginas: 212
SKOOB
Sinopse - O Dia da Caça - James Patterson: Alex Cross está diante do criminoso mais cruel que já enfrentou Quando o detetive Alex Cross é chamado para investigar um caso de assassinato, depara-se com a cena de crime mais terrível que já viu em toda a sua carreira: uma família inteira foi morta dentro de casa. Tudo fica ainda mais chocante quando ele descobre que uma das vítimas é Ellie Cox, sua ex-namorada dos tempos de faculdade. Furioso, Cross decide pegar o assassino a qualquer custo Logo depois outro crime acontece, novamente envolvendo uma família inteira, só que dessa vez alguns membros dela estavam nos Estados Unidos e outros, na África. A investigação leva a crer que o assassino, conhecido apenas como Tiger, viajou para a Nigéria. Sem hesitar, Cross vai atrás dele. O detetive entra numa caçada implacável, numa terra sem lei Ao chegar lá, Cross se vê diante de um terrível cenário de miséria, violência e guerra civil iminente. Sem nenhuma ajuda, ele se envolve numa luta contra a corrupção e contra uma conspiração que parece não ter fronteiras, que pode pôr em risco sua vida e a de todas as pessoas que ele ama.



A primeira vez a gente nunca esquece! - pelo menos é isso que dizem. 



O Dia da Caça foi o meu primeiro encontro com a escrita do autor, super Best Seller, James Patterson e, devo confessor, estou satisfeito com o que li.

Neste livro o detetive Alex Cross está enfrentado um assassino brutal e impiedoso, conhecido apenas como Tiger. Este homem recruta meninos na África e os transforma em psicopatas, assassinos - em seres humanos sem humanidade. 

Logo no prólogo somos apresentados a um dos ataques orquestrado pelo vilão Tiger. Ele invade a casa da família Cox disposto a derramar muito sangue, mas será que ele é apenas um ser doente que sai destruindo tudo o que encontra pela frente? Claro que não... até mesmo a vítimas têm uma razão de ser. Há motivos para elas serem vítimas. Eu acho que, às vezes, as pessoas boas acabam pagando por tentar fazer o bem - ou por tentar impedir o mal - mesmo se tratando de ficção. O.k. fui um pouco emotivo agora.

Então, o que aconteceu? Um bando de vândalos assassinou monstruosamente uma família inteira.

Alex Cross fica encarregado por este caso e existe uma motivação maior: a mulher assassinada, a mãe, Ellie Cox, é uma ex namorada de Cross. Eles se relacionaram durante o tempo de faculdade, nada muito sério (eu acho que não!).

Com o passar - rápido - das páginas vamos descobrindo que tudo se trata de algo bem maior. Pessoas importantes podem estar envolvidas... 

Outro crime acontece. Desta vez outra família é chacina e para deixar a situação mais confusa alguns membros estão nos Estados Unidos enquanto outra parte da família está em outro país, eu não lembro: África? Nigéria? Por ali... 

O Detetive se manda para a África porque todas as pistas apontam que a solução para esta barbárie estaria ali. No entanto... quem disse que seria fácil? Se eu fosse o Dr. Cross com certeza escutaria Dona Nana Mama (sua avó de uns 90 anos) e também daria ouvidos para a namorada Bree, o que ele enfrenta em território africano é difícil até de ler - o bom é que os capítulos são curtos, com isso, o sofrimento também!

Em que tipo de inferno eu havia me metido? Pag. 64

Considero que tudo que eu falasse sobre a história a partir desse ponto seria considerado spoiller, logo, vamos às considerações finais:


Primeiro, James Patterson escreve uma série com o personagem Alex Cross e seria interessante ler em ordem cronológica, mas não pude me dar a este luxo. Alguns fatos da vida do detetive acabaram ficando confusos na minha cabeça, mas nada que causasse grande incômodo.

Realmente é uma boa história. Eu fiquei preso e os capítulos curtos passavam juntos com as páginas. Acho que nunca vi capítulos tão curtos, hehe.

O Dia da Caça mistura um bom suspense com ação constante - do começo ao fim, blá, blá, blá - e muitas reviravoltas. Patterson não tem piedade dos seus personagens, poxa. Ele poderia ter deixado alguns vivos, brincadeirinha, gente. Ele não mata todos, tá. 

É isso!




Abraços,

Rogério Queiroz.



12/10/2013

Olá!!!

No post de hoje vou 'expor' alguns livros que passaram a me interessar recentemente e eu estou maluco para lê-los. Espero logo poder comprar para mostrar minha opinião aqui no blog.

Esconda-se - Lisa Gardner

SKOOB
Sinopse - Esconda-se - Detective D.D. Warren - Livro 2 - Lisa Gardner: Uma mulher que foi obrigada a fugir — desde criança— de uma possível ameaça. Uma ameaça que seu pai via em todo lugar, mas que a polícia nunca considerou. Um antigo e desativado sanatório para doentes mentais que pode ter muito mais a esconder entre suas paredes do que homens e mulheres entorpecidos por remédios. Uma história de rancor entre membros de uma mesma família que nunca conseguiram superar os episódios de violência doméstica que presenciaram. Um pingente que foi parar em mãos erradas — e a cena de um crime brutal: seis meninas mortas e mumificadas há mais de trinta anos. Agora, cabe à famosa detetive D.D. Warren descobrir quem foi o serial killer que cometeu esta atrocidade e que motivação infame deformou sua mente. Acompanhe D.D. Warren na solução de mais este complexo caso e encontre o inimaginável que está por trás de pessoas aparentemente comuns!

Este é o segundo livro de uma série escrita pela escritora Lisa Gardner e, por algum motivo estranho, a Editora Novo Conceito está lançado os livros da série fora de ordem. Além de Esconda-me a NC lançou mais dois livros: Viva para Contar (Livro 4) e Sangue na Neve (Livro 5). São livros que eu ainda não li, mas estão na lista. 

Livrai-nos do Mal - David Baldacci

SKOOB
Sinopse - Livrai-nos do Mal - Shaw - Livro 02 - David Baldacci: A vida de Shaw se resumia a seu trabalho como agente secreto, até que ele se apaixonou por Anna. Porém, seus planos de casamento são arruinados quando ela morre em um atentado. Ainda de luto, ele aceita uma missão para driblar a dor da perda. Aparentemente, o novo inimigo de Shaw é apenas um magnata bem-sucedido. Mas, por trás de seu império, Evan Waller esconde uma operação de tráfico de mulheres. Buscando aumentar sua fortuna, ele começa a investir em um negócio que pode matar milhões de pessoas. Para impedi-lo de disseminar o terror, Shaw é mandado à região da Provence, onde o empresário passará as férias. É ali que seu caminho se cruza com o de Reggie Campion, uma jovem sedutora que está a serviço de um grupo de justiceiros. Treinada para matar, ela quer livrar o mundo de mais um genocida. Seu alvo é Fedir Kuchin, um ucraniano que fugiu para o Canadá e começou uma nova vida sob o nome de Evan Waller. Sem saber que caçam a mesma pessoa, Shaw e Reggie tentam descobrir a identidade um do outro e travam uma batalha de charme e astúcia que os levará a uma atração indesejada. Lutando para não cair em tentação, os dois se veem diante de um adversário ardiloso, que não será vencido com facilidade. Neste segundo livro da série de Shaw, David Baldacci constrói uma trama bem elaborada que revela o mal à espreita dentro de cada pessoa.

Quem acompanha o blog há algum tempo já sabe que eu sou fanático por Romances Policiais e esse gênero realmente é o que mais me atrai. Eu ainda não conheço a escrita do David Baldacci e por isto este lançamento da Editora Arqueiro está entre os livros que eu desejo.

Não Brinque Com Fogo - John Verdon

SKOOB
Sinopse - Não Brinque Com Fogo - Dave Gurney - Livro 03 - John Verdon: No ano 2000, um criminoso que ficou conhecido como Bom Pastor matou seis pessoas em estradas, dentro de seus carros em movimento. Na época, ele enviou um manifesto à polícia no qual deixava claras suas motivações: uma cruzada solitária contra a ganância. Após o sexto assassinato, no entanto, encerrou a matança e nunca foi descoberto. Dez anos depois, uma jovem estudante de jornalismo está fazendo um documentário sobre os familiares das vítimas quando coisas estranhas começam a acontecer em sua casa. Objetos são trocados de lugar, maçanetas são afrouxadas, luzes se apagam sozinhas. Assustada, ela contrata Dave Gurney como consultor. Depois de ler o material sobre o caso – incluindo o perfil psicológico do assassino elaborado pelo FBI –, o detetive coloca em dúvida toda a lógica da investigação. Ao confrontar os agentes responsáveis, porém, Dave percebe que está mexendo em um ninho de vespas, o que fica evidente quando até pessoas que o apoiaram no passado se voltam contra ele. Agora seu único aliado é o antigo parceiro Jack Hardwick, um policial grosseirão e debochado que não esconde seu desprezo pelas autoridades. Com sua ajuda, Dave tem acesso aos relatórios confidenciais do caso e começa a própria investigação. Mais uma vez, ele se colocará em risco enquanto tenta provar seu ponto de vista e capturar o criminoso. Além de reunir todas as qualidades da série Dave Gurney – personagens bem construídos e uma admirável engenhosidade narrativa –, “Não Brinque Com Fogo” vai além: é um lembrete do poder da fé em si mesmo num mundo onde isso é cada vez mais raro.

Outro livro da Editora Arqueiro que eu pretendo comprar. Também quero os outros livros do autor "Eu sei o que você está pensando" e "Feche bem os Olhos" que antecedem a trama de Não Brinque com Fogo.

Cidades de Papel - John Green

SKOOB
Sinopse - Cidades de Papel - John Green
Em Cidades de papel, Quentin Jacobsen nutre uma paixão platônica pela vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman desde a infância. Naquela época eles brincavam juntos e andavam de bicicleta pelo bairro, mas hoje ela é uma garota linda e popular na escola e ele é só mais um dos nerds de sua turma.
Certa noite, Margo invade a vida de Quentin pela janela de seu quarto, com a cara pintada e vestida de ninja, convocando-o a fazer parte de um engenhoso plano de vingança. E ele, é claro, aceita. Assim que a noite de aventuras acaba e um novo dia se inicia, Q vai para a escola, esperançoso de que tudo mude depois daquela madrugada e ela decida se aproximar dele. No entanto, ela não aparece naquele dia, nem no outro, nem no seguinte.
Quando descobre que o paradeiro dela é agora um mistério, Quentin logo encontra pistas deixadas por ela e começa a segui-las. Impelido em direção a um caminho tortuoso, quanto mais Q se aproxima de Margo, mais se distancia da imagem da garota que ele pensava que conhecia.

John Green é o autor do momento. Ele está conseguindo alcançar uma grande quantidade de leitores e com certeza eu não posso ficar de fora, haha. Cidade de Papel é o seu últimos lançamento aqui no Brasil e, além de ser escrito por ele, os livros da Editora Intrínseca são sempre muito caprichados.

---  ---

Esses são alguns dos lançamentos que eu estou de olho, quero saber a opinião de vocês: e ai, quais os livros que vocês estão loucos para ler???

Abraços,
Rogério Queiroz. 


10/10/2013
Olá, tudo bom?

Gente, eu fiquei um pouco apertado com minhas atividades "extra-blog" - que são muitas - e acabei não divulgando o resultado da promoção do livro Os Doze Guardiões da Luz do autor parceiro Luiz Henrique Batista. 

Eu já fiz o sorteio e o livro já foi até enviado. A vencedora foi a Miriam e ela ficou super feliz me mandou fotos com o seu livro novo e autografado.


Parabéns, Miriam!!!

Pessoal, vocês já conhecem Os Doze Guardiões da Luz? Não? Então está na hora de conhecer... Que tal começar lendo a Resenha que eu fiz? 
Confira a resenha AQUI .

Quem não conseguiu levar essa... aproveite que está rolando uma SUPER PROMOÇÃO!!! É só clicar AQUI e participar, não fiquem fora dessa.

Super abraços!!!
Rogério Queiroz.




09/10/2013


Título: Etéreos - O Despertar
Autores: Lilia Uzêda
Editora: Novo Século
Páginas: 48o



“Numa era remota, uma batalha que poderá transformar o mundo num império de trevas está prestes a acontecer. Humanos e mesoetéreos partirão à morada dos seres místicos, Etéreos, munidos de armas e habilidades para proteger o Medalhão Elemental, um artefato capaz de realizar desejos, mas antes precisarão enfrentar as desventuras promovidas por criaturas ameaçadoras. As armadilhas planejadas pela Escuridão, os ataques das Bruxas de Winter e as emboscadas das monstruosas Kanítoras passam a ocorrer com frequência. Os eventos se complicam com o despertar do Emissário da Noite, um ser que transformará tudo numa noite eterna. Em meio a tantos sobressaltos, Liv viverá um perigoso dilema: a ligação que a lança em direção ao selvagem midrão Pantor e o amor arrebatador que sente pelo Príncipe Franco, o homem que está destinado a libertar o mundo de forças sombrias.”

Liv é uma jovem que quando pequena, fora afastada do seu lar para morar numa floresta longe de seus familiares - A floresta de Hans. Sua vida sempre esteve repleta de mistérios, mas apenas após a morte de sua madrasta foi que o seu pai resolveu convidá-la para morar com ele novamente na cidade de Lanóvia. 

Dona de um espírito aventureiro, Liv decide que embora esteja de volta a civilização e que todos os olhares cercam a sua beleza diferenciada, a sua vida de encontro com a natureza não mudaria, pois, dentro dela havia algo indomável muito mais forte do que sua própria razão.

Sem ter mais como esconder os verdadeiros fatos, o senhor Raul (pai de Liv) decidi contar-lhe um segredo, tal esse que mudará toda a vida da garota e das pessoas que ela ama.

Uma paixão a primeira vista surge quando um príncipe aparece em sua vida, e juntos eles descobrem que o destino tem algo que os aguarda. Liv muda radicalmente a vida do príncipe Franco, tanto a sua conduta quanto o seu coração, porém o mesmo, desde pequeno fora criado para ser rei. Uma grande batalha formada e uma grande decisão será tomada. O príncipe terá que decidir entre o seu amor e o seu destino incerto, ao que ele sempre sonhara e que lhe fora destinado antes de Liv aparecer em sua vida.




Quote: As areias da vida também revelam que outro homem aparecerá no coração da jovem, mas que somente um é o seu verdadeiro amor. 

Quote: A riqueza não nos torna diferentes, o que nos torna diferentes é o que trazemos no coração.


Agradeço imensamente a autora Lilia Uzêda por ter me presenteado com o seu incrível livro, Etéreos - O despertar. Lilia, que estória é essa??? Muito, muito obrigada pela gentileza e pela parceria com o nosso Blog.




Lilia Uzêda cresceu cercada por livros e histórias em quadrinhos e nunca abandonou o prazer de escrever. Por essa razão começou a dedicar parte do tempo livre para criar o mundo extraordinário da saga de fantasia: Etéreos. Publicado pelo grupo editorial Novo Século, a obra convida o leitor a viver uma experiência única num lugar em que universos distintos serão envolvidos numa audaciosa disputa em busca de poder.









Beijos e abraços,
Larah.