Pesquise!

Carregando...

Seguidores

Facebook

Tecnologia do Blogger.

Link-me

O Blogueiro

Visitas.

14/09/2013
Os 13 Porquês
Jay Asher
Editora Ática
Páginas: 256


Sinopse - Os 13 porquês: Ao voltar da escola, Clay Jensen encontra um misterioso pacote com várias fitas cassetes. Ele ouve as gravações e se dá conta de que foram feitas por uma colega de classe que cometeu suicídio duas semanas antes. Nas fitas, ela explica que 13 motivos a levaram à decisão de se matar. Clay é um deles. Agora ele precisa ouvir tudo até o fim para descobrir como contribuiu para esse trágico acontecimento.


Foi tudo tão estúpido e infantil... e cruel.
 Hannah Baker. Pag. 164

A história do suicídio de Hannah Baker é contada simultaneamente por dois narradores, ela mesma e Clay Jensen.

Hannah se matou e dias depois Clay recebe uma caixa com 7 fitas cassetes de áudio. As fitas estavam numeradas dos dois lados de 1 a 13. Ele começa a escutar o conteúdo das fitas e descobre a voz de Hannah narrando os motivos que a levaram àquela atitude “drástica”. Treze pessoas estão destinadas a receber as fitas, treze pessoas influenciaram o suicídio de Hannah Baker.

A cada lado das fitas o leitor fica sabendo um dos treze motivos. A cada fita ficamos sabendo quem foram as pessoas que machucaram Hannah tão profundamente. Essas pessoas transformaram tudo em uma grande bola de neve que foi aumentando de tamanho e de velocidade. Por que uma garota tão jovem decide acabar com a própria vida?

Às vezes não tem ninguém em volta para mandar você ficar quieto... bem quietinho. Às vezes você precisa ficar em silêncio quando está completamente sozinho. Como eu, agora, neste instante. Hannah Baker. Pag. 66

Hannah Baker só queria ser ela mesma. Pode parecer algo fácil de se conseguir, mas vários boatos e mentiras distorceram a verdadeira imagem da protagonista de Os 13 Porquês. Ela se tornou uma personagem na escola em que estudava. Todos acreditavam que Hannah havia ficado com todos os garotos – não estou falando de beijinhos, ou de um passeio de mãos dadas pelo parque da cidade. Tudo o que aconteceu foi cruel demais e muitos jovens passam por problemas como os de Hannah, enfrentam diariamente diversas formas de bulling... Por que a maioria dessas pessoas não se mata? Talvez por terem uma família estruturada, amigos que se importam com eles... Hannah não tinha nada disso.

E ai... bem... certos pensamentos começam a rondar a mente. Será que conseguirei, alguma vez, assumir o controle da minha vida? Será que sempre serei empurrada e maltratada pelas pessoas em quem confio? Hannah Baker. Pag. 125

Clay é um cara legal e sempre nutriu uma paixão por Hannah, contudo nunca teve coragem de revelar seus sentimentos por medo de que tudo que falavam sobre ela fosse verdade. E se ela fosse realmente uma vadia? – desculpem a palavra. Se Clay é um menino tão gente boa... por que ele recebeu as fitas? O que ele fez de tão grave que influenciou na decisão de Hannah?

Ela fez uma pausa. E, dentro desse silêncio, percebo a intensidade com que venho olhando fixamente para o nada. Olhando fixamente na direção da minha caneca, na outra ponta da mesa. Mas não exatamente para ela. Clay Jensen.  Pag. 78

Durante um dia inteiro Clay escuta os 13 porquês tentando desvendar os mistérios ocultos naquelas fitas, no monólogo de Hannah. O que ele fez para machucá-la tanto? O que os outros fizeram...? Clay sempre odiou o fato de Hannah ter tirado a própria vida.

Agora, de uma hora para outra, até meus próprios pensamentos estavam sendo oferecidos numa bandeja para serem ridicularizados. Hannah Baker. Pag. 164



Os 13 porquês é um livro forte, intenso e comovente. Apesar de ser um Suspense e eu ter ficado super ansioso para concluir a leitura, consegui captar a mensagem que está bem além das entrelinhas desse texto. Como vocês viram na resenha eu fiquei com muitos questionamentos, e, sim, é inquietante ter tantas perguntas e reflexões para fazer depois de acabar uma leitura, mas acaba sendo bom, significa que o livro marcou minha vida e deixou uma mensagem.


No final da história temos uma entrevista com 13 perguntas para o autor Jay Asher e vou transcrever aqui parte de uma resposta dele que mostra de maneira direta, simples e perfeita a mensagem que esse livro quer passar, a mensagem que esse livro deixou em mim.


8. Você sente que estava tentando transmitir uma mensagem através deste livro?

            Basicamente, apesar de Hannah admitir que a decisão de tirar a própria vida foi inteiramente sua, é importante estarmos conscientes do modo como tratamos os outros. Mesmo que alguém pareça ignorar um comentário casual ou não se deixar afetar por um boato, é impossível saber tudo o que se passa na vida daquela pessoa e o quanto podemos ampliar sua dor. As pessoas têm impacto na vida dos outros; isso é inegável.

Abraços,
Rogério Queiroz.


11 comentários:

  1. Esse livro é muito perfeito, lindo, intenso... é tudo de bom. Só no fim da leitura você sente que pode soltar o ar porque ficou o tempo todo tão envolvido naquela história que esqueceu de respirar.
    O autor foi brilhante.
    O enredo magnífico.
    E a resenha ficou ótima. Que bom que você sentiu tantas coisa, terminou o livro com tantos questionamentos uashu, acho que essa era a intensão.
    Abraços, sucesso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim. Estou super contente por ter lido este livro, neste ano, neste momento.

      Obrigado!

      Excluir
  2. Oláa! Nossa, eu sou apaixonada por esse livro. Ele te desperta tantos sentimentos, te faz pensar em tanta coisa. Maravilhoso! Adorei a resenha.

    Beijos
    http://bloglostinwords.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso. Acho que todas as pessoas precisam ler esse livro, principalmente os adolescentes, porque o que acontece com a Hannah nos mostra o quanto nós temos o "poder" de influenciar a vida das pessoas.

      Obrigado.

      Excluir
  3. Achei esse livro totalmente intenso e realista. Adorei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também, Lisa. É um livro que me marcou bastante.

      Obrigado pelo seu comentário.

      Excluir
  4. Otima resenha mano gafanhoto hahahaha
    Adorei o livro, parece ser aquele tipo de livro que deixa algo a mais na vida da pessoa. Sabia que ele era impactante mas não tanto. Minha namorada está louca por ele, cogitei comprar mas meu bolso chorou tanto que desisti (hahaha)
    Super Abraço, Victor Rosa :p

    ResponderExcluir
  5. Oi Rogério, tudo bem?

    eu acho a capa desse livro muito irada *-* Confesso que, apesar de já ter ouvido falar do livro, não sabia muito do que se tratava. Mas posso dizer que adoro um suspense e eu adoro² esses livros que nos geram uma reflexão por dias e dias depois de finalizado. Na minha opinião esses são os melhores livros. Parabéns pela sua resenha.

    beijos
    Kel
    porumaboaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi Rogério.
    Eu sou louca pra ler esse livro mas nunca comprei.
    Agora lendo sua resenha me bateu um arrependimento de nunca ter investido nele.
    Sempre ouvi falar muito bem sobre Os Treze Porquês.
    Vou comprar imediatamente, porque fiquei muito curiosa.
    Adorei a resenha, passou tudo que eu precisava pra me interessar mais pelo livro.
    Beijo

    Jéssica - Ela e Seus Livros
    http://elaeseuslivros.blogspot.com.br ♥

    ResponderExcluir
  7. Por sua causa, Rô, esse livro furou a fila das próximas compras e está quase em primeiro lugar. Tudo nele me chama atenção e agora, depois dessa resenha, confirmou.
    Só acho ele um pouco carinho. Mas com certeza, ele será morador da minha estante.
    Beijos!

    Café com Leituras!
    http://cafecomleiturasneriana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

  8. Olá, tudo joia?!
    Está lindo seu blog, já estou te seguindo...
    Segue o meu tbm, eu iria adorar!!!
    http://manyelly.blogspot.com.br/
    http://www.pinterest.com/manyelly/
    Sucesso para você!!!

    ResponderExcluir